Ergonomia e Home Office

Uma das ações mais adotada e recomendada para evitar aglomerações nas empresas para prevenção do contágio pelo Covid-19 é o teletrabalho, principalmente, o trabalho em casa (Home Office).índice

E, para evitar problemas com a saúde e/ou acidentes de trabalho teletrabalho é necessário que sejam adotados alguns cuidados no Home Office, garantindo, principalmente, práticas de ergonomia em casa.

Considera-se a prestação de serviços preponderantemente fora das dependências do empregador, com a utilização de tecnologias de informação e de comunicação que, por sua natureza, não se constituam como trabalho externo.

Para aquelas empresas que adotaram o teletrabalho de forma permanente ou provisória no contexto da pandemia do Covd-19, as normas relativas à ergonomia e os riscos ambientais também devem ser observados.

A OIT também destaca que para o modelo Home Office um grande problema é a aplicação dos princípios de prevenção da Saúde e Segurança do Trabalho (SST) e o controle da própria legislação ou Normas Regulamentadoras (NR’s), visto que existe uma dificuldade natural de supervisionar os ambientes de trabalho fora das instalações do empregador, neste caso, a própria residência do colaborador.

O Relatório da Agência Europeia para a Segurança e Saúde no Trabalho (EU-OSHA), intitulado “Foresight on new and emerging occupational safety and health risks associated with digitalisation by 2025“, ressalta que entre as políticas propostas para o uso intensivo do Home Office está a necessidade de desenvolver e estabelecer ações para uma Ergonomia do Teletrabalho ou Home Office.

Os principais objetivos da ergonomia são manter a saúde do trabalhador, a segurança no posto de trabalho e/ou ambiente de trabalho, satisfazer as necessidade e expectativas do trabalhador e a eficiência nas atividades realizadas. E, no Brasil quem define os requisitos básicos que as nossas indústrias ou empresas devem adotar para a Ergonomia é a Norma Regulamentadora (NR 17 – Ergonomia).

O teletrabalho Home Office enquanto atividade de natureza relacionada com a organização faz parte da ergonomia organizacional ao lado de outros aspectos como o próprio conjunto de atividades de trabalho realizadas, as reuniões virtuais, o trabalho em equipe, cooperativo e participativo. Neste caso, é necessário viabilizar um procedimento que permita com que o colaborador individualmente possa avaliar os móveis (mesa e cadeia), equipamentos (teclado, monitor, telefone) organizar a sua mesa e siga hábitos de descanso a cada 50 minutos.foto-1-dicas-para-um-home-office-produtivo-20200314143444

Não existe determinação legal para possibilidade de fiscalização, contudo é recomendável que os contratos de trabalho prevejam essa fiscalização periódica, bem como a realização de treinamentos a fim de prevenir doenças relacionadas aos riscos laborais.

É importante que os profissionais da área de Segurança e Saúde Ocupacional (SSO) definam um manual com as práticas, comuniquem e desenvolvam um procedimento de avaliação ergonômica ou definam quais cuidados devem ser seguidos pelos colaboradores que estão no regime de Home Office. A seguir, confira conosco quais são os cuidados que devemos tomar!

Os profissionais de escritório (cujo a maioria está prestando serviços à distância na atualidade) apresentar risco ergonômico.

Portanto, questões como relaxamento, mobiliário, assento macio, altura monitor alinhado com os olhos, braços junto do corpo para digitação, mouse e teclado com apoio, apoio para os pés, devem ser providenciados pela empresa.

Algumas empresas estão enviando cadeiras, por exemplo, para utilização de seus empregados. Contudo, esta possibilidade não é a realidade da maioria das empresas.

Sendo assim, é recomendável que a empresa cheque com o empregado se as seguintes condições estejam sendo preenchidas no trabalho home office:

Sente-se com a sua cadeira com a coluna ereta e os joelhos dobrados formando um ângulo de 90 graus. Faça essas perguntas para você mesmo: os pés estão encostados no chão? O cotovelo forma um ângulo de 90 graus com a mesa? O braço da cadeira está alinhado com a mesa? Seus ombros estão relaxados e alinhados, nem para cima, nem para baixo?

  • Ao sentar-se na cadeira, verifique se as coxas e panturrilhas formam um ângulo reto entre si e se toda a área o assento está ocupada, ou seja, sente-se bem no fundo dele, para que as costas fiquem bem apoiadas. As costas precisam ficar quase na vertical e apoiar a lombar e a omoplata.

Tomando como referência a altura média da mulher brasileira, 1,60m, o ideal é que:

  • A altura da mesa seja de 65cm;
  • A altura do assento da cadeira até o chão seja de 43cm;
  • A altura do apoio do braço seja de 24cm.

Para um homem de estatura mediana, 1,73m, as medidas ideais são:

  • 70cm para altura da mesa;
  • 47cm para altura do assento da cadeira até o chão;
  • 26cm para a altura do apoio do braço (distância do apoio até o assento da cadeira).

 

ergonomia1

Se houver alguma resposta não para estas perguntas, é necessário que o empregado seja orientado a realizar adequações. Os custos dessas adequações, se houverem, devem ser arcados pela empresa.

É recomendável que este check seja realizado por escrito e confirmado pelo trabalhador.

Além disso, é recomendável que a empresa realize uma fiscalização periódica, observando o que já está no PPRA. Esta fiscalização pode ser realizada a distância, por meio de vídeo chamadas.

Os treinamentos devem envolver a rotina específica de cada atividade laboral, além de oferecer orientações ergonômicas mais gerais, como em relação a postura correta ao sentar. Dessa forma, o trabalhador se torna mais produtivo e garante mais conforto e qualidade de vida, mesmo quando está fora do escritório.

Neste contexto também recomendamos estabelecer ações que corrijam posturas inadequadas e recomendações para o controle do ruído, temperatura e iluminância. Desenvolver e incentivar um programa de ginástica laboral e o hábito de pausas, isto é, ações que podem prevenir o LER / DORT.

Prepare por exemplo uma cartilha com orientações ergonômicas ou para ajustar os postos de trabalho com aspectos biomecânicos. Além disso, use tecnologias para o controle dos exames médicos periódicos (audiometria, pressão arterial, glicose, entre outros), controle de treinamentos, Diálogo Diário de Segurança (DDS) e tecnologias que melhorem a ergonomia em casa.

Orientações para os trabalhadores:

No ambiente de trabalho da sua residência é necessário praticar a ergonomia avaliando os móveis (mesa e cadeira), organizando a mesa e seguindo hábitos de descanso. A seguir, destacamos uma lista de itens que tornam o nosso espaço de trabalho mais confortável e ajudam a nos sentir melhor quando trabalhamos frequentemente sentados.

Escritório Ergonômico – Fonte: Mayo Clinic (2020).

  • Cadeira

Escolha uma cadeira que acompanhe e apoie a coluna. Utilize uma cadeira que seja possível ajustar a altura para que seus pés repousem no chão ou em um apoio para os pés e suas coxas fiquem paralelas ao chão. Use os apoios de braços para que seus braços repousem sobre eles com os ombros relaxados.

  • Escrivaninha ou Mesa

Sob a mesa verifique se há espaço para os joelhos, coxas e pés. Se a mesa estiver muito baixa e não puder ser ajustada, coloque tábuas ou blocos resistentes sob as pernas da mesa. Se a mesa estiver muito alta e não puder ser ajustada, levante a sua cadeira. Use o apoio para os pés para apoiar e descansar os pés, conforme a sua necessidade de conforto ergonômico. Se sua mesa tiver uma borda rígida, encoste-a ou use um descanso de pulso. Não guarde itens ou caixas embaixo da mesa. Lembre-se que o mobiliário deve atender os requisitos descritos pela NR 17.

  • Objetos

Mantenha objetos importantes como, por exemplo, telefone, grampeador, smartphone ou páginas impressas, próximos ao corpo para minimizar o alcance. Levante-se para alcançar qualquer objeto que não possa ser alcançado confortavelmente enquanto está sentado.

  • Teclado e Mouse

Coloque o mouse ao seu alcance e na mesma superfície do teclado. Ao digitar ou usar o mouse, mantenha os punhos retos, a parte superior do braço próxima ao corpo e as mãos no nível ou ligeiramente abaixo do nível dos cotovelos. Use atalhos de teclado para reduzir o uso estendido do mouse. Se possível, ajuste a sensibilidade do mouse para poder usar um leve toque para operá-lo. Alterne a mão que você usa para operar o mouse movendo o mouse para o outro lado do teclado.

  • Telefone

Se você costuma falar ao telefone e digitar ou escrever ao mesmo tempo, coloque o telefone no alto-falante ou use um fone de ouvido em vez de colocar o telefone entre a cabeça e o pescoço. Use um apoio para os pés se a sua cadeira estiver muito alta para você repousar os pés no chão ou se a altura da sua mesa exigir que você aumente a altura da cadeira. Quando o apoio para os pés não estiver disponível, tente usar um banquinho pequeno ou uma pilha de livros resistentes como base de apoio.

  • Monitor

Coloque o monitor diretamente à sua frente, a cerca de um braço de distância. A parte superior da tela deve estar no nível dos olhos ou um pouco abaixo do nível dos olhos. O monitor deve estar diretamente atrás do teclado. Se você usar óculos bifocais, abaixe o monitor entre 1 e 2″ para uma visualização mais confortável. Coloque o monitor de forma que a fonte de luz mais brilhante fique ao lado.

ergonomia2

Faça algumas pausas, ajuste a altura dos seus móveis e sente-se de forma ergonômica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.